3 CRITÉRIOS A SEREM AVALIADOS NO PROCESSO DE COMPRAS

“É só sair comprando quando faltar e pronto!”

Você realmente está monitorando o seu processo de compra? Quais são os principais pontos a serem levados em conta no ciclo de de cotar, comprar e receber?

Com a pandemia, houve um aumento desenfreado de custos, prazos de entregas desregulados e falta de receita para honrar seus pagamentos junto aos seus fornecedores. 

Não esqueça de mapear esses indicadores e acompanhá-los na sua empresa!

PRAZO DE PAGAMENTO

Na hora da cotação de pedidos de compra, o prazo de pagamento que seu fornecedor oferece, interfere muito no seu fluxo de caixa.

Esse prazo deve ser levado em conta, pois deve ser compatível com a sua realidade. Na maioria das vezes, existem descontos com condições especiais de pagamento (à vista, antecipado etc).

É necessário avaliar cada caso para que se adeque ao seu bolso, além de mensurar se o volume do seu pedido realmente está condizente com sua demanda de consumo, já que isso interfere no valor total e, consequentemente, no prazo médio de pagamento.

VARIAÇÃO DO PREÇO DE COMPRA

O que mais vimos no mercado em 2020, foi a variação de matérias-primas, e isso impactou diretamente indústrias e distribuidoras de todo o Brasil.

Os preços estavam variando em semanas, pedido a pedido ou até no mesmo dia!

Essa variação nada mais é que o preço entre o que você usa para formular seu custo, comparado ao que você está pagando hoje (no ato do pedido). 

As questões a serem levantadas são: 

  • Vou conseguir repassar esse custo maior para o meu cliente? 
  • Vou ter que absorver esse prejuízo? 
  • Em tempos de pandemia, essa variação de custo deve ser monitorada e repassada quando possível ou vender “no prejuízo” pode fechar sua empresa?

LEAD TIME DE COMPRAS

Os fornecedores entregam seus pedidos de compra em dia? Você monitora essa previsão de entrega? Quando se trata de uma indústria, as matérias-primas são primordiais para o funcionamento. Um atraso pode impactar diretamente no prazo de entrega do produto final para o seu cliente, pois existem as etapas da produção.

Já para as distribuidoras, a disponibilidade do estoque deve estar alinhada com seu volume de vendas. Quantas vezes já aconteceu de você perder a venda por não ter 1 ou 2 itens numa cotação? O grande problema é não ter no estoque o que precisa, e ter de sobra no estoque o que não precisa. 

Aliás, o estoque mínimo ajuda muito a mitigar isso!

Autor: Rafael Araujo – @consultor.sincero


Se tiver dúvidas sobre como controlar melhor seu processo de compras, entre em contato conosco!

Sugestão de Leitura

Já sabe tudo sobre Business Intelligence? Não? Leia nosso artigo que explica o que é B.I. e 10 benefícios em utilizá-lo. Clique no botão abaixo e acesse o material.

Deixe uma resposta